Por que filosofia?

Por que filosofia?

Por Box95 | Um Clube de Assinaturas Cristão!      24/07/2019 13:23:53    
 
Recentemente, em uma aula de escola dominical, perguntei aos alunos quem conhecia Hans R. Rookmaaker e Francis A. Schaeffer. Para minha surpresa, poucas mãos se levantaram. Em seguida fiz um teste: e quantos aqui conhecem o Luiz Felipe Pondé e o Mário Sérgio Cortella? Praticamente todos no recinto. Dois fatos ficaram evidentes para mim naquele dia: estamos vivendo um período cultural em que a filosofia tornou-se popular e, na mesma proporção, a filosofia cristã é desconhecida até mesmo nas igrejas evangélicas.
 
A minha primeira descoberta me deixou imensamente feliz. Sou um filósofo de formação tradicional: graduação, mestrado e doutorado em filosofia. Valorizo muito o ambiente universitário, mas acredito que a filosofia tem uma contribuição para a vida das pessoas que ultrapassar os muros da academia. A filosofia lida com assuntos que atingem todos os indivíduos. São as grandes questões da vida: qual é a origem da existência? Qual o sentido da vida? O que é uma vida bem vivida?
 
Como lidar com a liberdade humana e existência do mal? Nenhuma dessas questões podem ser respondidas matematicamente, quimicamente ou biologicamente. São questões primeiras, que antecedem qualquer ramo das ciências teóricas. Por isso são questões filosóficas – que só podem ser tratadas com um raciocínio filosoficamente conduzido. O brilhantismo de Pondé, Karnal e Cortella é que eles descobriram isso e não tiveram vergonha de popularizar suas ideias filosóficas, de forma que qualquer um fosse incluído nos diálogos filosóficos.
 
 
 
A minha segunda descoberta apenas reforçou uma angustia sobre a igreja evangélica brasileira. Nós simplesmente ignoramos a melhor tradição intelectual que temos. Trocamos nossa primogenitura por um prato de lentilhas filosóficas. Os membros de nossas igrejas entenderam o valor que a filosofia pode ter na edificação de sua fé – respondendo as grandes perguntas da vida – mas deixaram de procurar tais respostas no interior da própria comunidade cristã. Isso é uma questão de comunhão com os santos. Passar horas com as ideias de Schaeffer, Rookmaaker, Dooyeweerd, Van til e Plantinga é uma forma genuinamente cristã de satisfazermos nossa curiosidade pelo sentido da vida. Substituir Schaeffer por Pondé não é apenas uma questão de preferência cultural. Diz respeito à fidelidade a Deus na condução do nosso raciocínio. Portanto, a filosofia cristã é importante porque é uma das melhores formas de adorarmos a Deus com todo o nosso entendimento.
 
por Pedro Dulci
 
 

Comente

2016 - Box95 - Todos os Direitos Reservados

Plataforma para clubes: Plataforma para Clube de Assinaturas